Este site não está atualizado, consulte o site do agrupamento atualizado em www.aeffl.pt
Siga-nos RSS Facebook Twitter
3 de Abril de 2020
  • Decrease font size
  • Default font size
  • Increase font size

 
Sempre imaginei que o paraíso será uma espécie de biblioteca
Jorge Luis Borges

Toda a poesia é luminosa, até a mais obscura.
O leitor é que tem às vezes em lugar de sol, nevoeiro dentro de si.
Eugénio de Andrade

Nós não somos do século de inventar as palavras. As palavras já foram inventadas. Nós somos do século de inventar outra vez as palavras que já foram inventadas.
José Almada Negreiros

 
O que sabemos é uma gota, o que ignoramos é um oceano.
Issac Newton

 
O que sabemos é uma gota, o que ignoramos é um oceano.
Issac Newton

Início Livro do Mês Janeiro 2010
Janeiro 2010 PDF Versão para impressão Enviar por E-mail
O Leito leitoror
Bernhard Schlink
Asa

Michael Berg, um adolescente nos anos 60, é iniciado no amor por Hanna Schmitz, uma mulher madura, bela, sensual e autoritária. Ele tem 15 anos, ela 36. Os seus encontros decorrem como um ritual: primeiro banham-se, depois ele lê, ela escuta, e finalmente fazem amor. Este período de felicidade incerta tem um fim abrupto quando Hanna desaparece de repente da vida de Michael.
Michael só a encontrará muitos anos mais tarde, envolvida num processo de acusação a ex-guardas dos campos de concentração nazis. Inicia-se então uma reflexão metódica e dolorosa sobre a legitimidade de uma geração, a braços com a vergonha, julgar a geração anterior, responsável por vários crimes.