Este site não está atualizado, consulte o site do agrupamento atualizado em www.aeffl.pt
Siga-nos RSS Facebook Twitter
28 de Abril de 2017
  • Decrease font size
  • Default font size
  • Increase font size

 
O livro é uma extensão da memória e da imaginação.
Jorge Luis Borges

 
O livro é um animal vivo
Aristóteles

 
Nada na vida deve ser receado. Tem apenas que ser compreendido.
Marie Curie

 
O que sabemos é uma gota, o que ignoramos é um oceano.
Issac Newton


Não se pode ensinar tudo a alguém, pode-se apenas ajudá-lo a encontrar por si mesmo.
Galileu Galilei

'ua: O Fracasso PDF Versão para impressão Enviar por E-mail

   A despeito dos avisos e da urgência posta nas palavras, o fórum de 2009 produziu fracos resultados. Para Fernando Campos, vice-presidente da Associação Nacional dos Municípios Portugueses (ANMP), “desde o fórum do México (2006) até este, a evolução foi muito pouco significativa, grande parte das conclusões acabam por não ter qualquer consequência.” Num tom ainda mais cáustico, F. Campos acrescenta que as metas para o desenvolvimento traçadas pela ONU para 2015 (mais conhecidas por “Objectivos do Milénio”), “estão vergonhosamente por cumprir.”

  Outros observadores, chegam mesmo a pôr em causa a “bondade” destas iniciativas, pois que na realidade o que está a acontecer é a disputa por um negócio colossal que envolve biliões de euros. Segundo estes, o que está verdadeiramente em causa é o problema de se saber até que ponto a gestão da água pode scartaˍzaragozaˍversionˍfinalˍespanolˍ1.jpger confiada exclusivamente a entidades privadas. Ora, esperava-se que a resposta viesse do “Pacto de Istambul sobre a Água”, em que os países deveriam reconhecer juridicamente o acesso à água como um direito humano fundamental, na linha do que já se havia delineado na Carta de Saragoça, subscrita em 2008. Mas esse esclarecimento não foi feito, pelo contrário, à parte algumas recomendações muito vagas e consensuais, o que parece ter saído reforçada foi a vertente comercial de um bem único e insubstituível.

vˍforumˍaguaˍ3.jpg

 
  Realizada em Istambul, a quinta edição do Fórum Mundial da Água teve metas nobres, mas não foi isenta de críticas: Entre as mais contundentes estão aquelas que acusam os organizadores de servir apenas interesses privados e não tanto o interesse das populações. A América Latina é uma das regiões do globo em que este problema é já real.

 

 

Destaques

Gala das Francisquíadas 2013
 
Lip Dub 2013
 
 
SeguraNet
 
Agência Portuguesa (PROALV)
Agência Portuguesa (PROALV)
http://www.proalv.pt/public/PortalRender.aspx?PageID={fca3e27e-2ae1-4ddb-b44a-f32523394236}
.Comenius
Questionnaires
 
Projeto “Advocating a Critical Media Literacy”
Apresentação
TwinSpace